Seguem abertas até as 09 horas de amanhã (28) as inscrições ao edital de concorrência número 002/2018, referente ao processo 53.650/2018, que trata da licitação para concluir o prédio do ambiente multiuso de pesquisa e pós-graduação em História e Geografia do campus de Marechal Cândido Rondon da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

De acordo com o diretor do campus rondonense da instituição, Davi Félix Schreiner, as empresas interessadas em participar podem retirar o edital no site da Universidade (www.unioeste.br). “Trata-se de um edital para escolha de empresa na modalidade menor preço visando à segunda fase da construção do prédio dos programas de pós-graduação em História e Geografia, aos cursos de mestrado em História e em Geografia, bem como para o curso de doutorado em História”, detalha.

Conforme Schreiner, o prédio contará com 1.549 metros quadrados em dois pavimentos, com investimento de R$ 3 milhões. “A primeira etapa foi licitada com um grande desconto, sendo que o edital foi aberto em cerca de R$ 500 mil e a empresa vencedora faturou R$ 375 mil. Para esta etapa esperamos a participação de inúmeras empresas do município e da região para ter ampla concorrência e desse modo baixar os custos, até porque toda economia é importante para uma instituição pública”, enaltece.

Segundo o diretor, esta segunda fase da obra receberá investimentos da ordem de R$ 2.545.325,28, valor, na visão dele, considerado significativo principalmente no momento em que o país atravessa uma crise econômica. “É importante frisar que este valor está integralmente depositado na conta da Universidade, portanto a empresa que se consagrar vencedora terá a certeza de iniciar a obra, concluir e a cada medição receber o pagamento”, ressalta.

Após a retirada do edital, os interessados podem fazer a visitação ao local da obra, cuja primeira etapa está concluída e a abertura da segunda ocorrerá às 09h30 desta sexta-feira na Reitoria em Cascavel. Schreiner diz que se ninguém recorrer e a conclusão do processo ocorrer no dia 28, possivelmente no início de outubro a empresa vencedora será contratada para executar a conclusão da obra.

Ele informa que recursos destinados à obra são integralmente da Financiadora Nacional de Estudos e Pesquisas (Finep), vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. “Esses valores foram conquistados por meio da elaboração de projeto submetido pela instituição à Finep, como também foi o caso do complexo de laboratórios de Ciências Agrárias, com trâmite na apresentação da proposta, concorrência, e felizmente o campus de Marechal Rondon logrou êxito”, destaca Schreiner, acrescentando que o professor doutor Antônio Bosi foi o coordenador do projeto encaminhado à Finep.

Os R$ 3 milhões reservados à primeira e à segunda fase do prédio da pós-graduação e os recursos destinados à construção do Complexo de Ciências Agrárias resultam, enfatiza o diretor, em R$ 5,5 milhões de investimentos no campus rondonense. “Com este novo prédio avançaremos muito no ponto de vista da infraestrutura aos programas de pós-graduação de Ciências Humanas e, de outro lado, nas Ciências Agrárias através do complexo com quatro blocos, todos destinados à instalação de laboratórios voltados à agropecuária”, evidencia.

“Além de promover o ensino, a pesquisa e a extensão, aplicaremos na prestação de serviços para diferentes setores da economia local, desde agricultura familiar, inúmeras atividades agropecuárias, assim como à indústria de transformação em prol das cooperativas. Ao mesmo tempo, formaremos profissionais na pós-graduação essenciais para promover a produção de ciências, saberes, tecnologias e inovação, contribuindo, portanto, ao desenvolvimento econômico do município, da região e do Estado”, conclui Schreiner.