Com prazo do contrato com a Limpebras já no fim, Prefeitura abriu nova licitação para selecionar empresa de coleta de lixo. O valor estimado do contrato é de R$133.755.438,58 para um período de três anos, o que corresponde a cerca de R$44,5 milhões por ano.

As empresas interessadas na disputa têm prazo até 1º de junho para apresentar documentação e propostas de preço. Além de prestar serviços de coleta, transporte e destinação regular de resíduos sólidos, a vencedora do processo fará a operação do aterro sanitário, será responsável pela implantação de uma quarta base do aterro e fornecerá contêineres de lixo. Conforme o edital, o contrato também abrange outros serviços de limpeza urbana como a varrição manual e mecanizada de vias, capina manual e conservação de áreas ajardinadas.

A Limpebras venceu licitação em 2012 para prestar o serviço de coleta de lixo e assumir a operação do aterro sanitário. Inicialmente, o contrato foi firmado no valor de R$51 milhões para um período de 30 meses. O prazo se encerraria no fim de 2014, mas vem sendo estendido desde então. No ano passado, o sexto aditivo foi feito no contrato.

A relação entre a Prefeitura e Limpebras, entretanto, teve momentos problemáticos. Em 2016, funcionários da empresa chegaram a paralisar atividades e denunciaram atraso no pagamento de salários por causa das dívidas da Prefeitura. O município confirmou a existência do débito na época, mas informou que uma renegociação já havia sido feita para solucionar a questão.