Como se organizar para participar de várias licitações ao mesmo tempo?

O processo de compras do governo é burocrático e dizer isso não é nenhuma novidade. Porém, apesar desta “dificuldade extra”, devemos ter em mente que um certame licitatório não é um bicho de sete cabeças. 

Aliás… Se você trabalhar com inteligência saberá utilizar a burocracia a seu favor. Basta contar com o apoio de uma ferramenta que lhe dê a visão geral de cada uma das suas licitações, viabilizando ações estratégicas, facilitando o cumprimento de prazos e direcionando o planejamento da empresa.  

E é exatamente sobre isso que falaremos no artigo de hoje!

Por que as licitações são tão burocráticas?

Vender para a iniciativa privada é relativamente mais fácil – fulano gosta de determinado produto ou serviço, negocia o preço com sicrano, venda feita, simples assim.

Seria bom se o mesmo se desse com a Administração Pública, mas é praticamente impossível…  E existe uma justificativa importante para isso!

O motivo real por trás da burocracia vem da obrigação da Administração Pública de garantir a isonomia de todos os participantes em um processo licitatório. Em outras palavras, ninguém pode ser favorecido, daí a necessidade de observar certas formalidades.

Por exemplo, o Pregão Eletrônico exige um prazo de (no mínimo) oito dias úteis de publicidade para dar início ao processo licitatório, ou seja, se um edital fosse publicado hoje, ele só teria início daqui a oito dias úteis.

Isso acontece porque é necessário resguardar o direito de todos os empresários de se informarem e se prepararem adequadamente para o processo. Quanto mais participantes, melhor, pois diminui as chances de vícios e aumenta o leque de ofertas para a Administração Pública. 

Outros fatores que costumam atrasar as licitações são as fases de habilitação e análise de propostas. MEI e EPP contam com certos “privilégios” que podem alongar ainda mais este processo, pois elas possuem até cinco dias úteis (prorrogáveis por mais cinco) para regularizar documentos.  

Perceba que desde a publicação do edital até a análise da documentação, já estamos falando de um período de até 18 dias úteis – praticamente um mês.

Acaba aí? Não…

Se alguém se sentir injustiçado e fizer um recurso haverá ainda um acréscimo de três dias úteis para apresentação da justificativa e mais três dias úteis para elaboração da defesa. 

Com tantas regras e ritos, uma licitação, na média, chega ao seu fim em um mês, mas outras podem se estender por um ano inteiro. 

A pergunta que fica é: como trabalhar em um mercado que pode demorar tanto para “andar”?

Gerenciar licitações: você precisa de organização!

A solução é simples: você precisa participar de várias licitações ao mesmo tempo, pois quando uma estiver começando, você tem outra chegando ao fim. Desta forma você garante uma receita satisfatória durante o ano, sem precisar comprometer seu fluxo de caixa.

O problema é que pode ser difícil administrar tantas licitações ao mesmo tempo. Já tivemos a oportunidade de falar sobre como se organizar para participar de um processo licitatório, mas sabemos como é trabalhoso manter uma organização manual.

Por isso pode ser necessário contar com o apoio de uma plataforma que lhe permita, de maneira fácil e intuitiva, gerenciar toda a sua equipe e suas licitações em um só lugar.

O ConLicitação é essa plataforma!

Por meio de nossas ferramentas você poderá acompanhar, em tempo real, todo o andamento dos processos licitatórios e as tarefas de sua equipe, bem como armazenar documentos importantes para sua empresa.

Assista o vídeo abaixo para entender como fazemos isso:

Ficou interessado?

Cadastre-se gratuitamente em nossa plataforma e experimente (sem qualquer compromisso) todos os recursos e funcionalidades que oferecemos aos nossos clientes!

Se tiver qualquer dúvida, sinta-se livre para falar conosco!

Um grande abraço e ótimos negócios!

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acompanhe nossas últimas atualizações